Dia Nacional do Dador de Sangue 27 de Março 2020 | Agradecimento ao Dador

 

Comemora-se hoje o dia Nacional do Dador de Sangue.

É hoje o dia em que agradecemos publicamente a todos os que, sem nada receberem, altruisticamente e benevolamente, ajudam a dar vida à vida, ajudam a salvar vidas.

É para mim um enorme privilégio como Presidente do Conselho Diretivo do Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), ter a possibilidade de agradecer aos Dadores de Sangue, neste dia e no âmbito destas funções.

Em meu nome e da instituição a que presido, quero ainda agradecer a todos aqueles que tornam a dádiva possível, estabelecendo connosco uma constante parceria. O meu muito obrigada pois à FAS-Portugal e à FEPODABES, às Associações e Grupos de Dadores de Sangue, a todos os que, em colaboração com o IPST e os Serviços de Sangue dos hospitais portugueses, organizam e promovem sessões de colheita. Quero agradecer o vosso trabalho, o vosso empenho, a vossa iniciativa, as muitas horas dedicadas ao serviço do próximo, certamente retiradas ao vosso descanso, ao vosso lazer e às vossas famílias. Bem Hajam!

A dádiva (de sangue, tecidos, células e órgãos) é um gesto transversal a toda a atividade do IPST, constituindo uma enorme rede de solidariedade social entre todos em Portugal.

Muitos desafios se nos colocam, as alterações demográficas, com uma população envelhecida, as migrações, com necessidade de dádivas geneticamente diferentes, a pobreza, as alterações climáticas, com os seus desafios de doenças emergentes num mundo em constante mutação…

Face à grave situação de epidemia por Covid-19 que vivemos a nível global, e particularmente no nosso país, torna-se impossível realizar este ano as Comemorações Oficiais, do Dia Nacional do Dador de Sangue, torna-se até impossível estarmos presencialmente juntos, devido às medidas de distanciamento social que tão necessárias são à saúde da nossa população. Consideramos, contudo, ser da maior importância assinalar este dia, pois os dadores de sangue merecem o reconhecimento de toda a comunidade, de todo o nosso país.

Vivemos tempos de exceção e necessitamos de Pessoas de exceção! Nestes tempos, tal como sempre, impõe-se o dever de cidadania para com os mais vulneráveis. Os dadores de sangue nunca o esquecem, a sua dádiva é essencial à Vida, mas hoje precisamos particularmente da vossa coragem, da vossa presença! Hoje mais do que nunca precisamos de todos vós! Nos nossos hospitais os doentes continuam a precisar de vós, os doentes oncológicos, os doentes hematológicos, até … os doentes com COVID-19 podem vir a precisar da vossa dádiva.

Chamamos pois todos a dar sangue independentemente do género, idade (entre os 18 e os 65 anos), a origem étnica ou a cor da pele. Deixamos um apelo muito especial aos jovens, cuja probabilidade de contraírem a doença é menor, precisamos de vós, precisamos da vossa saúde, da vossa juventude! O país precisa de vós!

As comemorações do Dia Nacional do Dador de Sangue são, este ano, diferentes, mas o nosso Muito Obrigada é igual ao de sempre! Em nome de todos os doentes que dependem dos componentes sanguíneos para viver, muito obrigada a todos os Dadores de Sangue!

Muito Obrigada a todos os que doam para rostos anónimos numa cama de hospital! Sem a vossa oferta do “dom da vida” muitas vidas ter-se-iam perdido!

Dê Sangue, Salve Vidas!

Nestes tempos difíceis deixo-vos um grande abraço e o meu sorriso pois face à atual situação é ainda mais importante sorrir e ajudar a sorrir.

 

Maria Antónia Escoval

Presidente do Conselho Diretivo do IPST,IP

 

Video - Dia Nacional do Dador 2020

 

 

 

 

 

Horário para agendamento prévio para dádiva de sangue nos Postos Fixos

No âmbito do Plano de Contingência para a Reserva Estratégica Nacional de Sangue  face a epidemia de COVID-19 deverá realizar-se o agendamento prévio dos dadores de sangue, preferencialmente com hora marcada, respeitando os critérios de elegibilidade.

Esta estratégia permite não ter tantos dadores em simultâneo nos locais fixos de colheita, sendo um garante para a segurança de profissionais e dadores, respeitando as medidas de distanciamento social preconizadas nas Orientações da Direção Geral da Saúde.

Não poderão permanecer, em simultâneo, mais do que 10 dadores no interior de qualquer local de colheita de sangue e componentes sanguíneos.

Assim os dadores poderão agendar a sua dádiva com hora marcada através dos seguintes números de telefone:

 

Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa  -     21 7921049 das 8:00 às 16:00

                                                                                          217921000 das 16:00 às 00:00 , a marcação será realizada no dia seguinte.  

 

Centro de Sangue e Transplantação do Porto225083400  das 8:00 às 19:30 marcação imediata, das 19:30 às 00:00 a marcação será realizada no dia seguinte.

 

Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra 239791070 das 8:00 às 19:30 marcação imediata, das 19:30 às 00:00 a marcação será realizada no dia seguinte.

 

No âmbito do mesmo Plano de Contingência os Postos Fixos de colheita dos Centros de Sangue e Transplantação de Lisboa, Porto e Coimbra irão abrir, a partir de domingo, dia 29 de Março, das 8:00 às 19:30.

 

No âmbito do mesmo Plano de Contingência será aberto um local de colheita de sangue nos Serviços Centrais do IPST, sito na Avenida Miguel Bombarda nº 6 em Lisboa, a partir de 18 de Março, de segunda a sexta-feira das 9:30 ás 14:00 horas.

 

 

 

Carta para a Participação Pública em Saúde

 

A Lei n.º 108/2019 de 9 de setembro  aprova a "A Carta para a Participação Pública em Saúde", e pretende  «fomentar a participação por parte das pessoas, com ou sem doença e seus representantes, nas decisões que afetam a saúde da população, e incentivar a tomada de decisão em saúde assente numa ampla participação pública».

«Pretende ainda promover e consolidar a participação pública a nível político e dos diferentes órgãos e entidades do Estado, em Portugal, através do aprofundamento dos processos de participação já existentes e da criação de novos espaços e mecanismos participativos».

Deste modo, a Carta contribui para «promover e defender os direitos das pessoas com ou sem doença, em especial no que respeita à proteção da saúde, da informação e da participação» e  «informar as entidades públicas sobre as prioridades, necessidades e preocupações das pessoas com ou sem doença e seus representantes».

«Tornar as políticas de saúde mais eficazes e, consequentemente, obter melhores resultados em saúde, promover a transparência das decisões e a prestação de contas por parte de quem decide, aproximar o Estado e a sociedade civil, aprofundando o diálogo e a interação regular entre ambos e legitimar as decisões sobre a avaliação custo-efetividade  e os dilemas éticos colocados pelas inovações técnológicas » são outros objetivos da Carta.

 

Para saber mais consulte a Carta para a Participação Pública em Saúde aqui

Proteção de Dados

 

 

A aprovação do Regulamento (UE) N.º 2016/679, de 27 de abril de 2016 , relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, designado Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD),  vem revogar a Diretiva 95/46/CE 


Em cumprimento do disposto no artigo 37º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), o Instituto Português do Sangue e da Transplantação designou um Encarregado da Proteção de Dados (EPD), estando disponível o endereço eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. para eventuais pedidos de informação ou de esclarecimentos

Consulte aqui informação sobre o RGPD disponibilizada pela Comissão Nacional de Proteção de Dados, incluindo a secção de FAQs para dar resposta a perguntas mais frequentes

Loading...