Medicina Laboratorial Transplantação

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Centros de Histocompatibilidade do Norte, Centro e Sul, que no seu conjunto eram designados por Lusotransplante sofreram em 2012 um processo de fusão com o Instituto Português do Sangue tendo sido integrados num novo organismo denominado, Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP tendo os Centros sido desde então designados por Centros de Sangue e da Transplantação do Porto, Coimbra e Lisboa - área funcional da Transplantação.

As principais atividades laboratoriais da transplantação a que estes Centros se dedicam, são as seguintes:

  • Realizam os estudos laboratoriais de imunogenética, imunobiologia e das doenças transmissíveis, aplicados à transplantação de órgãos, tecidos e células, em dadores e recetores, nos períodos pré e pós transplantação.
  • Mantêm o registo nacional de dadores voluntários de medula óssea, designado CEDACE - Centro Nacional de Dadores de Células de Medula Óssea, Estaminais ou de Sangue do Cordão, bem como a atividade de Centro de Dadores na respetiva área de influência.
  • Asseguram a manutenção e atualização da base de dados de âmbito nacional, necessária para o seguimento dos doentes pré e pós transplantados, bem como a escolha do par dador-recetor em transplantação renal.
  • Asseguram a gestão da lista de espera para transplantação renal.
  • Realizam estudos na área da Farmacogenómica e da Associação genética HLA Classe I e II com doenças autoimunes, nomeadamente, Diabetes tipo I, Esclerose múltipla, doença de Behçet e Espondiloartropatias.
  • Desenvolvem a atividade de investigação no âmbito da transplantação de órgãos, tecidos e células e medicina regenerativa.
  • Desenvolvem a criopreservação de tecidos e células para transplantação.
  • Mantêm um arquivo biológico de doentes e dadores.